450 anos nós também fizemos, e daí?

Em 1999, a cidade de Salvador – primeira capital do Brasil Colônia -, completou 450 anos de fundação. Se não fosse os esforços do governo do Estado e da prefeitura municipal da capital baiana, através de seus órgãos oficiais de turismo, a data seria passada sem maiores comemorações. Independente de bairrismo e da velho rincha entre baianos, paulista e cariocas, eu fico me perguntando será que os 450 anos de fundação de São Paulo é um acontecimento para mudar toda uma grande de programação da maior rede de televisão do Brasil?

Tudo bem, que São Paulo é o coração econômico do país, uma metrópole com uma vida cultural invejável, considerada a capital gastronômica do mundo. Mas, será que ainda sim, é motivo para todos os programas da Globo, passarem a ser transmitidos ao vivo desta cidade e reunindo artistas nacionais em shows que envolvem estruturas gigantescas? Será que Salvador, também não mereceria uma comemoração semelhante? Será que São Luís do Maranhão também não merece uma comemoração com requintes de mega evento global? Ou será que só São Paulo e Rio de Janeiro, são cidades importantes da o desenvolvimento nacional?

Vale salientar que o estado da Bahia é considero o 2° destino turístico brasileiro, que o PIB (Produto Interno Bruto) do estado teve superávit em relação a média nacional e as contas do funcionalismo público encontram-se em dias. Não é querendo fazer propaganda de nenhum grupo político que chefie o estado em tom de coronelismo, mas que verdades precisam ser ditas e que o Brasil, e principalmente os sulistas, tem de enxergar que a nação não se restrinja ao eixo Rio-São Paulo.

Rafael Veloso

É editor do Site Rafael Veloso.com.br. Jornalista formado pelo Centro Universitário da Bahia – Estácio / FIB, em 2009. Tem experiência com produção de rádio e TV, passagem por veículos impressos e sites. Atua em assessoria de imprensa desde 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *