Broncas do Rafa – O Público X O Privado

Por Rafael Veloso

O prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, tenta dar um “choque de ordem” na cidade, lançando o POP (Plano de Ordem Pública). O projeto proíbe, entre outras coisas, que homens e, também, mulheres urinem nas ruas da cidade. Enquanto isso, num contra-senso, o cantor baiano Netinho publica, na Internet, uma foto do que faz, literalmente, na privada.

Reprodução
Foto publicada na página do cantor Netinho no Facebook

Na página de relacionamentos Facebook, o cantor de Axé Music aparece em uma foto, no mínimo, escatológica. Na imagem, supostamente publicada por uma amiga – com tamanha intimidade para registrar a cena -, o artista aparece sentado no vaso sanitário, deixando à mostra a genitália. Para quem não lembra – pela efemeridade do Axé Music -, Netinho começou a fazer sucesso no final dos anos 1980 como vocalista da Banda Beijo.

No final dos anos 1990, resolveu dar uma parada na bem sucedida carreira e passou um período longe dos holofotes. Ao tentar retornar, quis engatar uma carreira como cantor de MPB. Não obteve êxito. Para tentar retornar ao antigo status de um dos principais artistas do ritmo baiano, tem usado de alguns artifícios midiáticos. Primeiro foi a polêmica em torno de uma entrevista concedida a uma revista de celebridades, em que assumia a sua bissexualidade.

Depois da repercussão da declaração, disse que não foi bem interpretado pela reportagem. Essa, também, foi à alegação do cantor para a entrevista concedida a repórter Renata Ceribelli do Fantástico, quando o “show da vida” repercutia a “saída do armário” do cantor porto-riquenho Rick Martin. Novamente, Netinho, acusou a reportagem de ter distorcido suas palavras.

Desta vez o expediente foi mais esdrúxulo ainda. As vésperas de lançar um novo DVD, o cantor aparece sentado no “trono” deixando ir a público o que deveria ficar entre quatro paredes, assim, como o pinto dos “mijões” que fazem das ruas de Salvador mictórios a céu aberto. Segundo o artigo 233 do Capítulo VI do Código Penal Brasileiro, “praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público” pode dar detenção de três meses a um ano ou multa. Em Salvador, a fiscalização dos despudorados que fazem das ruas da capital baiana sanitários públicos, ficará a cargo da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Mas, resta saber quem fiscalizará a próxima do senhor Netinho?

Rafael Veloso

É editor do Site Rafael Veloso.com.br. Jornalista formado pelo Centro Universitário da Bahia – Estácio / FIB, em 2009. Tem experiência com produção de rádio e TV, passagem por veículos impressos e sites. Atua em assessoria de imprensa desde 2010.

2 comentários em “Broncas do Rafa – O Público X O Privado

  • 23/02/2011 em 21:39
    Permalink

    hi cara q materia mais sem valor…
    o q tem haver??????
    uma coisa é urinar na rua e ele esta na privada.
    perdeu ponto, pelo menos comigo, tanta coisa legal por ai p vc falar.
    da próxima proucura algo com mais importancia ou q tenha alguma utilidade, interesse sei lá…
    essa foi mal cara. valeu e boa sorte

    Resposta
  • 19/08/2010 em 12:32
    Permalink

    I wish I could write like you as Margaret Laurence once said “When I say “work” I only mean writing. Everything else is just odd jobs.”

    Sent from my iPad 4G

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *