Últimos dias para ver a exposição da Orquestra Plástica do Neojiba no Teatro Castro Alves

Foto: Ulisses Dumas / Ag: BAPRESS
Foto: Ulisses Dumas / Ag: BAPRESS

Será encerrada, na próxima terça-feira, dia 20/10, no Teatro Castro Alves, a exposição Orquestra Plástica, projeto do Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), em parceria com a Braskem e Governo do Estado da Bahia, que desenvolve a tecnologia de construção de instrumentos sinfônicos de cordas com plásticos PVC. Localizada no foyer do teatro, a mostra apresenta 16 fotografias do processo de capacitação dos luthiers e confecção dos instrumentos, além dos protótipos de violino, viola e violoncelo, fôrmas e utensílios utilizados no decorrer do ofício, além da exibição de vídeos sobre o programa. A produção audiovisual e fotográfica é assinada por Matheus Pirajá e a cenografia por Lorena Peixoto.

 

Sobre o projeto

O projeto da Orquestra Plástica surgiu da iniciativa de Natan Paes, maestro da Filarmônica Filhos do Oeste, de Angical, município de 14 mil habitantes do extremo oeste baiano, a 840 km de Salvador. Em 2006, para suprir a carência de instrumentos musicais de seus alunos de iniciação musical, o maestro passou a produzir tambores e flautas a partir do aproveitamento de canos PVC de diferentes espessuras. A partir de 2010, experimentou a produção de violinos e violas, usando a mesma matéria prima, construindo os primeiros protótipos. Estes protótipos foram conhecidos pelo NEOJIBA que abraçou a proposta, com o patrocínio da Braskem, através do programa Fazcultura do Governo do Estado da Bahia. O desafio de aperfeiçoar a ideia foi dado ao luthier suíço André-Marc Huwyler ao lado de David Matos e Alan Jonas, luthiers do NEOJIBA.

 

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA tem por objetivo alcançar a excelência e a integração social por meio da prática coletiva da música. No Brasil, o NEOJIBA é o primeiro programa governamental de formação de orquestras infanto-juvenis baseado no aclamado “El Sistema”, programa venezuelano criado há 39 anos. O NEOJIBA é uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e seu diretor fundador é o maestro Ricardo Castro. O NEOJIBA beneficia cerca de 4.500 crianças e jovens em todo o estado da Bahia. O diferencial do NEOJIBA é o seu foco na integração social, estimulando o convívio entre crianças e jovens de vários segmentos da sociedade.

 

Sobre o PVC

O PVC (policloreto de vinila) é o termoplástico mais utilizado na construção civil e está presente em todas as etapas da obra: tubos, conexões, perfis, fios, cabos, acabamentos e revestimentos. Do volume de resina produzido, 60% do total são destinados a atender ao setor da construção civil e infraestrutura. A maioria dos produtos fabricados em PVC dura em média mais de 50 anos, o que demonstra a vida útil do material e contribui para seu avanço na construção civil.

 

Sobre a Braskem

A Braskem é a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Com 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a empresa produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. Maior produtora de biopolímeros do mundo, a Braskem tem capacidade para fabricar anualmente 200 mil toneladas de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar. Em relação às Comunidades vizinhas aos polos onde mantém operações, ela contribui para melhorar o desenvolvimento humano de forma ampla, o que inclui aspectos de inserção social produtiva, ambientais e culturais. O investimento social da Braskem em 2013 somou R$ 17,5 milhões.

 

SERVIÇO

Exposição Orquestra Plástica

Quando: Até 20 de outubro

Horário de visitação: das 12 às 18h

Local: Foyer do Teatro Castro Alves (Praça Dois de Julho, s/n, Campo Grande)

Produção audiovisual e fotográfica: Matheus Pirajá

Cenografia: Lorena Peixoto

Mais informações: www.orquestraplastica.org

Rafael Veloso

É editor do Site Rafael Veloso.com.br. Jornalista formado pelo Centro Universitário da Bahia – Estácio / FIB, em 2009. Tem experiência com produção de rádio e TV, passagem por veículos impressos e sites. Atua em assessoria de imprensa desde 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *