Caixa Cultural traz à Salvador exposição “Portinari – A construção de uma obra”

A Caixa Cultural Salvador apresenta a mostra inédita Portinari – A Construção de Uma Obra, que traz mais de 50 estudos do pintor, desenhista e muralista Candido Portinari (1903 – 1962). A mostra será aberta no dia 15 de dezembro, às 19h, e contará com a presença do curador Luiz Fernando Dannemann. As visitações ocorrerão até o dia 31 de janeiro de 2016, de terça-feira a domingo, das 9h às 18h, com acesso gratuito e livre para todos os públicos.

Em “Portinari – A Construção de Uma Obra” o público confere um Portinari em pleno processo criativo, em fase de experimento de seus traços tão repletos de força e vida, como no caso dos estudos para o painelGuerra e Paz, produzido entre 1952 e 1956 e considerado um dos mais importantes trabalhos realizados por ele.

Além de estudos, há também telas a óleo, maquetes, esboços e desenhos que revelam a alma e a construção da obra de um dos maiores artistas plásticos do país. Para Luiz Fernando Dannemann, cada esboço de Portinari possui a pujança de um trabalho concluído. “São pedaços preciosos de um artista singular, de quem buscou originalidade na própria poesia do homem”, reflete.

Esculturas compõem a cenografia:

As obras de Portinari estão expostas num espaço cenográfico que conta com 11 esculturas produzidas pelo artista plástico Sergio Campos inspiradas em personagens portinarianos. A cenografia foi especialmente concebida por Campos, que é conhecido por esculpir em aço e cobre personagens fortemente conectados ao discurso social e cheio de força dos cafezais de Portinari, para estabelecer um diálogo direto com as obras que integram a mostra.

Candido Portinari está vivo em cada traço de grafite que Campos buscou desenhar, sobre as mais diversas superfícies, nas quais registrou o povo sofrido e a miséria, mas também a alegria do futebol, dos jogos, brincadeiras infantis e do ser humano em situações de ternura, solidariedade e paz. “Portinari certamente gostaria de ser visto pelo seu público como um fiel operário da arte, a reconstruir Pixinguinha, os colecionadores de pássaros, os espantalhos, os chutadores de bola, os homens negros…”, resume Dannemann.

Candido Portinari:

Nascido em 30 de dezembro de 1903, na cidade Brodowski, interior de São Paulo, filho de imigrantes italianos, teve uma infância humilde e recebeu apenas a instrução primária. Desde criança, manifestou sua vocação artística, começando a pintar aos 9 anos, quando jamais considerava se tornar um dos maiores pintores do seu tempo. Estudante da Escola de Belas-Artes (RJ), visitou países do mundo inteiro, entre eles a França e a Itália, onde concluiu os estudos. Em 1935, foi premiado em Nova Iorque, pela inteireza de sua obra “Café”, tendo ganhado, enfim, projeção mundial. Faleceu em 1962, tendo como causa aparente uma intoxicação causada pela química presente nas tintas que manejava.

Serviço

Exposição: “Portinari – A Construção de Uma Obra”

Período: de terça-feira a domingo, até 31 de janeiro de 2016;

Horário: das 9h às 18h

Local: Caixa Cultural Salvador – Rua Carlos Gomes, 57, Centro – Salvador (BA)

Entrada franca

Informações: (71) 3421-4200

Classificação indicativa: livre

Rafael Veloso

É editor do Site Rafael Veloso.com.br. Jornalista formado pelo Centro Universitário da Bahia – Estácio / FIB, em 2009. Tem experiência com produção de rádio e TV, passagem por veículos impressos e sites. Atua em assessoria de imprensa desde 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *