Emoção da plateia marca estreia de Salão, espetáculo de dança do coletivo Casa 4, no Teatro Vila Velha

As montagens Generxs, do Balé do Teatro Castro Alves e Salão, do coletivo de dança Casa 4, voltam a cartaz nos dias 17 e 18 de novembro, no Teatro do Movimento, na Escola de Dança da UFBA, em Ondina.

Foto: Anna Fadul

Muita emoção e aplausos tomaram conta da plateia, que lotou o Teatro Vila Velha, em Salvador, na noite dessa terça-feira (dia 14), para assistir aos espetáculos de dança Generxs, do(BTCA) e Salão, que marca a estreia do Casa 4. Em cena, o coletivo apresentou Salão, espetáculo de muito amor, breguice e viadagem, com o intuito de repensar o jeito tradicional de dançar a dois. Em Generxs, o BTCA explora os limites simbólicos impostos aos indivíduos e as relações de poder estabelecidas entre eles dentro do contexto interperssoal. As duas montagens voltam a serem apresentadas, nesta sexta-feira e sábado (dias 17 e 18/11), às 19, no Teatro do Movimento, na Escola de Dança da UFBA, em Ondina. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 e podem ser adquiridos na bilheteria do próprio teatro no dia do evento.

Salão é a primeira montagem do Casa 4, coletivo de Salvador (BA) formado pelos dançarinos-criadores Alisson George, Guilherme Fraga, Jônatas Raine e Marcelo Galvão. Com direção de Leandro de Oliveira, este espetáculo busca romper com os estereótipos de gênero que tradicionalmente envolvem as danças de salão e excluem outras possibilidades de dançar a dois. O projeto busca refletir sobre as relações construídas pela dança de salão nos corpos dos artistas envolvidos. Os ensaios para a montagem começaram em junho deste ano e para viabilizar a realização do espetáculo, o grupo lançou em outubro uma campanha de financiamento coletivo pelo site www.catarse.me/casaquatro.

A equipe desta ação artística-política-amorosa reúne, exclusivamente, colaboradores LGBTQI+. Durante o processo de criação de Salão, os dançarinos do Casa 4 mergulharam em suas experiências, nos preconceitos velados e nas microviolências diárias para falar sobre ser gay neste universo. Em cena, a proposta é não se limitar a binarismos como condutor-conduzido, ativo-passivo, masculino-feminino. Desejos, amor, breguice e viadagem conduzem os “dois pra lá, dois pra cá” deste projeto. Para acompanhar o trabalho do Casa 4, sigam o grupo nas redes sociais @casa04producoes.

 

Ficha Técnica – Generxs

Concepção e direção coreográfica: Leandro de Oliveira

Assistência: Dina Tourinho

Design de Luz: Thelma Gualberto

Pesquisa de trilha sonora e figurino: Leandro de Oliveira

Intérpretes: Adriana Bamberg, Douglas Amaral, Felipe Silva, Leonardo Muniz, Lila Martins, Loreta Pelosi, Mônica Nascimento, Solange Lucatelli, Taís Alves e Tutto Gomes

 

Ficha Técnica – Salão

Direção: Leandro de Oliveira

Dançarinos criadores: Alisson George, Guilherme Fraga, Jonatas Raiane e Marcelo Galvão.

Figurino: Diego Solon

Cenário, fotografia e bondage: Davi Celuque

Iluminação: Leonardo Santos e Igor Nascimento

Designer: Diego Moreno

Produção de texto: Guilherme Fraga

Produção: Marcelo Galvão e Bergson Nunes

Assistente de produção: Marcelo Costa

Assessoria de comunicação: Guilherme Fraga e Rafael Veloso

 

Serviço:

Evento: Espetáculos Generxs e Salão – BTCA e Coletivo Casa 4

Local: Teatro do Movimento – Escola de Dança da UFBA (Av. Adhemar de Barros, S/N – Campus de Ondina)

Datas: 17 e 18 de novembro (sexta e sábado)

Horário: às 19h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) a venda na bilheteria do próprio teatro no dia do evento.

Rafael Veloso

É editor do Site Rafael Veloso.com.br. Jornalista formado pelo Centro Universitário da Bahia – Estácio / FIB, em 2009. Tem experiência com produção de rádio e TV, passagem por veículos impressos e sites. Atua em assessoria de imprensa desde 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *