Literatura mundial perde José Saramago

Foto: Jair Bertolucci

Foto: Jair Bertolucci

O escritor português José Saramago morreu na manhã desta sexta-feira (18), aos 87 anos, em sua casa na Ilha de Lanzarote, uma das Ilhas Canárias (Espanha). Segundo o site oficial do escritor a morte foi “em consequência de múltipla falha orgânica, após prolongada doença”.

Saramago, que venceu o Prêmio Nobel de Literatura em 1998, publicou diversos livros, entre eles, O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991), A Jangada de Pedra (1986), O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984) e Ensaio sobre a cegueira, transformado em filme, em 2008, pelo diretor Fernando Meirelles.

Autodidata, Saramago nasceu numa família de camponeses analfabetos, da aldeia de Azinhaga, ao sul de Portugal. Ateu e integrante do Partido Comunista Português, antes de se dedicar à literatura, ele trabalhou como mecânico, serralheiro, desenhista industrial e gerente de produção em uma editora.

O corpo do escrito será velado no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa e no domingo (20), será cremado no Cemitério do Alto São João, em Portugal.

Rafael Veloso

Jornalista formado pelo Centro Universitário Estácio da Bahia - Estácio FIB em 2009. É editor do site Rafael Veloso.com.br desde 2003. Atuou em produção de programas de TV e rádio, tem experiência com web jornalismo e há 11 anos trabalha com Assessoria de Comunicação Interna e Externa. E-mail: contato@rafaelveloso.com.br.