TETO chama atenção para a realidade das favelas mais precárias do país

Além de dar visibilidade para a pobreza do país, a campanha convida voluntários para a COLETA, que será realizada nos dias 8, 9 e 10 de abril, em Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), São Paulo, Campinas, Santos e Grande ABC (SP)

 

Salvador, 06 abril de 2016 – Com o intuito de evidenciar a realidade de pobreza e a privação de direitos vivida por milhares de pessoas, o TETO lança nesse mês a campanha “Conheça outra realidade bem perto de você”. A organização não governamental (ONG), que atua há 10 anos no Brasil, trabalha pela defesa dos direitos de pessoas que vivem em favelas precárias, diminuindo sua vulnerabilidade por meio do engajamento comunitário e mobilização de jovens voluntários.

Criada pela agência Leo Burnett, a campanha apresenta favelas do Brasil que possuem o mesmo nome de bairros, cidades e até países turisticamente famosos. Embora a nomenclatura seja a mesma, a realidade vivida pelos moradores de São Francisco, Beverly Hills e Malvinas, em São Paulo, é totalmente oposta à vivida nos pontos turísticos conhecidos mundialmente.

O objetivo da campanha é também convidar voluntários para a COLETA, o maior evento de voluntariado realizado pelo TETO. Nos dias 8, 9 e 10 de abril, mais de 6 mil jovens voluntários estarão nas ruas das cidades de Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), São Paulo, Campinas, Santos e Grande ABC (SP), denunciando a realidade vivida nas favelas invisíveis do Brasil e arrecadando recursos para os trabalhos desenvolvidos pela ONG. Para participar, o voluntário deve acessar teto.org.br/coleta.

A diretora de Sede do TETO Bahia, Bianca Fernandes questiona: “por que ninguém ouve falar na comunidade Quingoma? Comunidade quilombola em plena Região Metropolitana de Salvador, com uma rica cultura e história de resistência, que não é conhecida por boa parte da população soteropolitana. Por que essas e outras 100 comunidades onde trabalhamos nesses últimos 10 anos parecem não existir? Elas são invisíveis ou nós não queremos enxergá-las?”.

A diretora Executiva da TETO, Carolina Mattar ressalta, também, que nas comunidades atendidas milhares de pessoas vivem em moradias precárias, sem saneamento, sem água potável, sem acesso a serviços básicos. “São pessoas que lutam diariamente por seus direitos, sobrevivendo com uma renda mensal de R$ 154 por pessoa, vivendo abaixo da linha da pobreza, segundo dados PNAD de 2013. Nossa campanha é mais do que um convite para conhecer essas comunidades, é uma passagem voluntária para o lado da transformação social. O primeiro destino é a COLETA. Vamos nos juntar para construir uma sociedade mais justa”, convoca Carolina.

Rafael Veloso

Jornalista formado pelo Centro Universitário Estácio da Bahia - Estácio FIB em 2009. É editor do site Rafael Veloso.com.br desde 2003. Atuou em produção de programas de TV e rádio, tem experiência com web jornalismo e há 11 anos trabalha com Assessoria de Comunicação Interna e Externa. E-mail: contato@rafaelveloso.com.br.