Espetáculo musical O Encantado volta a cartaz em sessões on-line

O espetáculo cênico musical O Encantado – Uma Saga Nordestina em Busca de Dom Sebastião volta a cartaz com duas sessões únicas on-line. A peça, que tem direção de Edinilson Motta Pará, música ao vivo de Igor Reis e atuação de Ricardo Stewart, terá transmissão gratuita através do Facebook e YouTube do Coletivo Candura e Artes, nesta sexta e sábado (dias 21 e 22), sempre às 20h. Logo após a sessão de sexta-feira (dia 21), o público é convidado a participar de um bate-papo musical e interativo, através da plataforma Google Meet, na live intitulada Canções Encantadas.

Participam do encontro a pesquisadora da cultura popular Sálua Chequer, o autor e diretor de O Encantado Edinilson Motta Pará, o diretor musical e compositor Igor Reis e o ator Ricardo Stewart. Nesse encontro, serão apresentadas as composições feitas exclusivamente para espetáculo. Canções de cunho sertanejo que serviram de inspiração para a criação da peça e músicas de domínio público presentes no universo nordestino.

A trama de O Encantado – Uma Saga Nordestina em Busca de Dom Sebastião se baseia em acontecimentos históricos ocorridos no século 19, em Pernambuco, nos quais líderes messiânicos pregavam vida próspera para o povo do Sertão. Nessas localidades, comunidades eram formadas com centenas de pessoas comandadas por esses beatos, pregando que o rei português Dom Sebastião (morto no século 16 em batalha contra os mouros) ressuscitaria ali trazendo riqueza e prosperidade para os mais pobres e necessitados. Sendo assim, seria criado um reino encantado, liderado pelo monarca, cumprindo-se a lenda lusitana sobre o rei que retornaria para restaurar a soberania do Império Português, livrar o povo das mazelas, distribuir riqueza e terras, enriquecer os pobres e libertar os negros da escravidão.

A dramaturgia do espetáculo se constrói a partir de informações coletadas, principalmente, na obra Memória sobre o Reino Encantado na Comarca de Villa Bella, de Antonio Ático de Sousa Leite; primeiro registro escrito sobre os acontecimentos da Pedra Bonita. Também nas citações sobre os fatos presentes nas obras da literatura brasileira, como O Reino Encantado: Crônicas Sebastianistas, de Tristão de Alencar Araripe Jr.; Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, de Ariano Suassuna; Pedra Bonita, de José Lins do Rego, além de relatos de historiadores e artigos de pesquisadores.

Além de assinar o texto e a direção, Edinilson Motta Pará é também o responsável pela iluminação de O Encantado – Uma Saga Nordestina em Busca de Dom Sebastião. O espetáculo tem cenografia, figurino e adereços de Yoshi Aguiar, assistentes de cenografia, figurino e adereços de Milena Leite e Meire Marques, produção executiva de Geovane Nascimento, trilha sonora executada pelo músico Igor Reis.

As apresentações on-line do espetáculo O Encantado – Uma Saga Nordestina em Busca de Dom Sebastião integram a Ação de contrapartida da Canduras e Artes com uso do subsídio pago pelo Mapa Cultural de Salvador da Fundação Gregório De Mattos, Prefeitura de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

Trabalho de arte-educação

O Coletivo Candura e Artes foi criado em 2013 pelo diretor teatral Edinilson Motta Pará e pela atriz, escritora e arte-educadora Cilene Canda. O objetivo é construir um espaço do fazer artístico, através de montagens teatrais, espetáculos de contação de estórias, cursos e workshops. Com a música e educadora Sálua Chequer produziu, em 2013, o esquete de contação de estórias infantis Essa Toalha Tem Estória; em 2014, o espetáculo A Atriz Que Não Sabia Morrer, com Marcos Machado e Irema Santos; em 2015, o recital de poesia Nós por Acaso: Um Caso de Poesia, com os atores Marcos Machado, Alda Valéria, Cilene Canda e o músico Ives Sahar; o espetáculo teatral Quaderna, O Encantado, inspirado no protagonista do romance A Pedra do Reino de Ariano Suassuna, com o ator Ricardo Stewart, o músico Igor Reis e direção e texto de Edinilson Motta Pará.

Em 2018 o Coletivo Candura e Artes produziu O Encantado – Uma Saga Nordestina em Busca de Dom Sebastião, com Ricardo Stewart, texto e direção de Edinilson Motta Pará; no mesmo ano, A Menina que Queria Ter Asas, texto de Cilene Canda, direção de Edinilson Motta Pará e atuação de Cilene Canda, Ricardo Stewart e Vinícius Caires; em 2019, estreou Vincent… Um possível Van Gogh!, com texto e atuação de Lago Junior e direção de Edinilson Motta Pará; e o projeto de contação de estórias Sarauzinho para Crianças, idealizado por Cilene Canda, com Cilene Canda e Ricardo Stewart.

Serviço:

O quê: Espetáculo O Encantado, do Coletivo Canduras e Artes

Quando: sexta e sábado (dias 21 e 22 de março), às 20h

Quanto: ingresso gratuito

Onde: no Facebook e no YouTube do Coletivo Canduras e Artes

Classificação: 14 anos

Rafael Veloso

Jornalista formado pelo Centro Universitário Estácio da Bahia - Estácio FIB em 2009. É editor do site Rafael Veloso.com.br desde 2003. Atuou em produção de programas de TV e rádio, tem experiência com web jornalismo e há 11 anos trabalha com Assessoria de Comunicação Interna e Externa. E-mail: contato@rafaelveloso.com.br.