Ilê Aiyê realiza 2ª Feira de Empreendedoras Criativas até 1º de julho

Com o objetivo de capacitar e promover oportunidades de negócios para mulheres negras, indígenas e ciganas, o Ilê Aiyê realiza a 2ª edição da Feira de Empreendedoras Criativas – FEIRAIYÊ, a partir desta segunda-feira (dia 28). A iniciativa, que teve sua primeira edição em 2019, desta vez será realizada on-line devido a pandemia de Covid-19. A programação segue até 1º de julho com sete atividades, entre mentoria, oficinas e painéis, que abordam temas como: presença digital, gestão financeira, gestão do tempo e sustentabilidade.

“A atenção que a FEIRAIYÊ dá às mulheres empreendedoras que integram grupos minoritários e desfavorecidos socialmente é mais uma ação afirmativa do Ilê em busca de igualdade e equidade de gênero, sobretudo das mulheres negras junto à população”, ressalta o presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos Vovô.

Para a mentoria Presença Digital e as oficinas Jornada de Acolhimento às Empreendedoras e Gestão Financeira, as interessadas devem se inscrever no link https://linktr.ee/feiraiye. Já os painéis, cujos temas são Empreendedorismo e Identidade – Transformando sonhos, Empreendendo na Pandemia – Case Kit Glossy, Autocuidado e Gestão do Tempo e Empreendedorismo e Sustentabilidade, terão transmissão com acesso livre no YouTube.

O público que a FEIRAIYÊ pretende atingir – mulheres negras, indígenas e ciganas – é um dos critérios da seleção para a mentoria e oficinas, que têm vagas limitadas. “Esse perfil também foi o ponto de partida para a curadoria que definiu o grupo de profissionais à frente das atividades. São consultoras de negócios e empreendedoras de diferentes cidades, idades e experiências. Em comum, elas trazem o propósito de fazer a diferença através de seus negócios”, explica Ana Paula Vasconcelos, da Multi Planejamento Cultural, que assina a produção da FEIRAIYÊ.

Uma das convidadas é a paraense Luakam Anambé, 53 anos, que ressignificou a infância perdida para o trabalho infantil através das Bonecas Anaty, um empreendimento de bonecas artesanais que hoje ajuda as crianças de sua aldeia da etnia Anambé a terem o direito de brincar. Outra convidada é a baiana Hellen Nzinga, 25 anos, gestora de projetos sustentáveis, cofundadora e executiva em EcoCiclo, marca que desenvolveu o absorvente brasileiro 100% biodegradável. Elas conduzem, respectivamente, os painéis Empreendedorismo e Identidade – Transformando sonhos e Empreendedorismo e Sustentabilidade.

Estudo realizado pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, revela que a pandemia da Covid-19 atingiu especialmente negócios liderados por mulheres empreendedoras. O levantamento apontou que 52% das micro e pequenas empresas lideradas por mulheres paralisaram “de vez” ou temporariamente as atividades, e 47% entre homens do mesmo segmento.

A 2ª edição da Feira de Empreendedoras Criativas – FEIRAIYÊ é realizada pelo Ilê Aiyê, junto com a Caderno 2 Produções, com produção da Multi Planejamento Cultural e patrocínio do Governo do Estado da Bahia.

Rafael Veloso

Jornalista formado pelo Centro Universitário Estácio da Bahia - Estácio FIB em 2009. É editor do site Rafael Veloso.com.br desde 2003. Atuou em produção de programas de TV e rádio, tem experiência com web jornalismo e há 11 anos trabalha com Assessoria de Comunicação Interna e Externa. E-mail: contato@rafaelveloso.com.br.