Cantora Fabiana Santiago lança EP autoral com sua Música Nordestina Brasileira

Após 20 anos de carreira como intérprete, a cantora paulista, radicada em Petrolina-PE, Fabiana Santiago, resolveu que era hora de se aventurar como compositora. O resultado é o EP autoral Florescer, que já está disponível nas principais plataformas digitais. “Eu fui cobrada durante muito tempo de ter meu trabalho autoral e me cobrava também por isso, mas eu fui entendendo que não era hora. Em 2020, fomos surpreendidos pela pandemia e isso me fez entender que, mais do que nunca, eu precisava me mostrar. Minha trajetória inteira é como intérprete, mas eu precisava realmente cantar aquilo que eu sentia, aquilo que me move e eu acredito que o EP Florescer veio na hora certa”, destaca.

No álbum, Fabiana Santiago reforça sua alma nordestina, mas sem deixar de flertar com ritmos que vão da MPB à Salsa, Merengue e Lambada, influências que vêm da infância, quando ouvia sua mãe, fã de músicas latinas, cantar. Fabiana batizou essa mistura rítmica de MNB – Música Nordestina Brasileira. “Eu tenho uma ligação muito forte com a cultura nordestina por viver no Nordeste e uma paixão por esses ritmos quentes, pela salsa, pelo tango, pelo bolero e eu não tinha como me desligar disso mesmo fazendo um trabalho altamente nordestino”, ressalta a cantora e compositora.

Deixa é uma das canções que estão nesse EP, que tem essa pegada completamente latina. Tem essa mistura de salsa, do merengue e o que eu não quis que ficasse de fora em nenhuma das canções eram os símbolos e signos nordestinos. Falei ‘essa canção ela vai ter uma sanfona que é para ter a nossa raiz, a nossa marcação’. Porém, o ritmo dela inteiro é essa mistura da salsa, da lambada, do merengue, de cumbia também”, explica Fabiana.

Entre as músicas compostas para o álbum Florescer, Fabiana quis gravar duas canções de outros autores. “Junho, julho, agosto e setembro foram os meses que eu compus as canções do EP. No entremeio, eu decidi queria gravar uma canção de Geraldo Azevedo e Moraes Moreira, que é Petrolina e Juazeiro, porque eu tenho uma identificação incrível com ela e com a nossa região e também pedi a um parceiro meu de festivais, Zé Beto Correia, uma canção e aí ele me mandou Palavra de Mulher”, conta a artista.

Nos planos para o futuro, a cantora e compositora Fabiana Santiago espera poder apresentar o álbum Florescer de forma presencialmente, assim que a pandemia possibilite. “Eu pretendo lançá-lo ao vivo e a cores, num show bem lindo para nossa região e quem sabe para o mundo. Os sonhos são muitos. Os planos para o futuro são gigantes, mas tudo vai depender desse nosso processo de se libertar desse vírus e dos projetos que virão depois também. As oportunidades, os editais, mas a princípio o desejo é expandir o Florescer“, ambiciona Fabiana.

Escute a entrevista exclusiva com Fabiana Santiago no 4º episódio podcast Destaques da Semana por Rafael Veloso, de 9 de julho, a partir do minuto 14:51.

Rafael Veloso

Jornalista formado pelo Centro Universitário Estácio da Bahia - Estácio FIB em 2009. É editor do site Rafael Veloso.com.br desde 2003. Atuou em produção de programas de TV e rádio, tem experiência com web jornalismo e há 11 anos trabalha com Assessoria de Comunicação Interna e Externa. E-mail: contato@rafaelveloso.com.br.